Os Pés e o Esporte

A maior parte dos problemas nos pés, estão relacionados a sobrecargas que excedem sua capacidade de resistência, principalmente na prática esportiva. São os pés que suportam o peso do corpo e nos levam para todo lado, além de permitir correr, dançar, pular e nadar. Segundo a Associação Médica Norte Americana de Podiatras, as pessoas andam, em média, 210 mil km durante toda a vida. Assim, se considerarmos a superioridade do peso do corpo humano em relação ao pé, ao longo da vida de uma pessoa, é natural que os pés se desgastem, podendo ocorrer algum tipo de problema nessas estruturas.


Quando sadios, os pés garantem a sustentação e o deslocamento de nosso corpo, suportando cargas enormes durante a marcha, a corrida e o salto sem qualquer dor ou desconforto, porém, muitas vezes os pés são esquecidos, e, além do desgaste natural, não recebem a atenção que merecem.


No caso dos atletas, por exemplo, os pés deveriam ser tratados com mais cuidado, pois a cada passada os pés absorvem uma força várias vezes superior ao seu peso corporal e geralmente, são expostos à um excesso de esforço. A atividade física praticada sem que os pés estejam devidamente adaptados ao calçado são fontes de patologias que acometem as unhas e estruturas ósseas ou musculares, deixando-os sujeitos a uma série de problemas, como micoses, pé de atleta (frieira), calos, calosidades e unhas encravadas.
Por falta de informação, muitos tentam resolver os problemas que surgem por si só e não procuram um profissional e o tratamento adequado. Muitas dessas lesões são incorretamente tratadas e com o passar do tempo se tornam crônicas, agravando ainda mais a situação.


Grande parte dessas lesões, podem ser evitadas através de uma correta prevenção podológica. O cuidado com a escolha do calçado de acordo com a prática esportiva é fundamental, é preciso levar em conta o tipo de exercício, por exemplo, correr ou esportes como o tênis ou o basquete onde se realizam movimentos curtos ou bruscas freadas, aqueles que predominam os saltos e o futebol. Deve-se ficar atento também ao tipo de solo, que pode ser, duro, macio ou escorregadio. Hoje em dia é mais fácil escolher o tipo ideal de calçado, pois os fabricantes através de estudos anatômicos e biomecânicos oferecem grande qualidade nos produtos.


Além de escolher o tênis adequado, é importante fazer alongamentos antes e após o exercício, treinar em locais com pisos adequados, ficar atento à postura e ao limite do corpo, ao menor sinal de desconforto procurar um especialista, e  adotar medidas preventivas. Feito isso, a prática esportiva não compromete o desempenho e a saúde dos pés.


Dicas para escolha do calçado ideal:
- A marca do calçado que pode dar bom resultado a um esportista, pode nõ ser bom para outro, considerando a diversidade biomecânica dos pés;
- Comprar sempre considerando o pé maior, normalmente existe uma diferença entre o direito e esquerdo;
- Não comprar baseado no número do último par, existem diferenças entre marcas e modelos;
- Os dedos devem ficar livres e não tocar na ponta;
- Provar sempre no fim do dia ou após uma caminhada, quando os pés ficam mais inchados;
- Provar vários modelos e andar com eles dentro da loja;
- Provar com o mesmo tipo de meia que será usada no esporte;
- Estar atento para os modelos femininos e masculinos devido as diferenças morfológicas;
- Não estrear o calçado no mesmo dia de uma competição;
- Trocar com frequencia os amortecedores, palmilhas ou calçados com as solas desgastadas;
- Amarrar corretamente os tênis para evitar que o é fique deslizando dentro do calçado;
- Não usar o mesmo calçado todos os dias, deixar que fique arejando no sol para evitar os fungos.


Pdga Cinthia Belo
Instituto do Pé
Podologia Esportiva
(42)3622-3552